BLOG

UNIDOS CONTRA QUEM?

Dias atrás, enquanto dirigia, ouvi no rádio notícias sobre a campanha presidencial nos Estados Unidos. Comentavam sobre uma promessa da candidata Hilary Clinton de abrir os arquivos secretos da Casa Branca sobre os extraterrestres.

A “candidata ET”, como passou a ser chamada, despertou o interesse e a curiosidade de muita gente, que passou a imaginar os mais incríveis cenários com a presença destes alienígenas.

Como no filme “Independence Day” – aliás o filme “Independence Day 2” estreia esta semana nos cinemas brasileiros – a guerra entre terráqueos e “aliens” parece exercer um enorme fascínio nos humanos.

O comentarista da rádio ousou dizer que, se realmente esta situação se tornasse realidade, acabariam as guerras no planeta terra. E ele está certo. Acabariam mesmo. Numa situação destas os habitantes do nosso planeta se uniriam contra os habitantes do outro planeta.

É muito interessante este comportamento. E percebemos a ocorrência dele entre as marcas também. Quantas vezes vimos marcas rivais se juntando para lutarem por interesses comuns?

Neste período, de terrível retração econômica, este movimento tem se mostrado ainda mais corriqueiro. Rivais se unem para sobreviverem à crise. Dividem espaços, produtos e clientes para permanecerem de pé. Juntam forças para resistirem à tempestade.

E neste ambiente de cooperação acabam dividindo experiências e aprendizados de valor inestimável. Até que a tempestade acabe.

por Sanny Quintana

Voltar